“Lula, a luta segue. Nós não nos rendemos”, diz Evo Morales em apoio ao ex-presidente

Mandatários e secretário-geral da Unasul também se manifestaram com relação à ação "seletiva" da PF brasileira contra o Lula.

Do Opera Mundi
Foto: G. Jalassi / ABI

O presidente boliviano, Evo Morales, manifestou sua solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, levado para depor de forma coercitiva pela Polícia Federal para depor na nova fase da Operação Lava Jato, como informou a agência oficial boliviana.

“Nossa solidariedade ao companheiro Lula, que nesta manhã detiveram no Brasil. Nossa saudação revolucionária a esse companheiro. A luta segue, não nos rendemos”, disse Evo durante ato com as Seis Federações do Trópico de Cochabamba.

O mandatário venezuelano, Nicolás Maduro, também se expressou: “Lula, o caminho foi longo e não puderam com você, sairá mais forte deste ataque miserável. A Venezuela te abraça”.

O secretário-geral da Unasul manifestou preocupação com o ocorrido no país e considerou que o ex-presidente sofreu um “linchamento midiático”.

“Minha solidariedade pessoal ao ex-presidente Lula, submetido a um linchamento midiático que afeta seu direito à presunção de inocência”, declarou Samper, que é também ex-presidente da Colômbia, no Twitter
Postar um comentário