ESTUDANTES NA RUA CONTRA O AUMENTO DA TARIFA DE ONIBUS E KASSAB ESCONDIDO EM ALGUM BURACO - Coisas de Prefeito Demo - Faz a Maldade e se enterra

Estudantes protestam contra
aumento da tarifa de ônibus em SP
cidades@eband.com.br
Estudantes protestaram nesta quinta-feira contra o aumento da tarifa de ônibus na cidade de São Paulo, pela terceira semana consecutiva.

O protesto começou por volta das cinco horas da tarde passando pela Avenida Paulista e pela Rua da Consolação. As duas faixas da direita do Viaduto do Chá foram interditadas por causa do protesto. Durante a manifestação a CET fez desvios pela Praça Ramos e pela Avenida São João.
Os manifestantes terminaram a caminhada contra o aumento da tarifa de ônibus em frente à Prefeitura. Cerca de mil pessoas participam da manifestação.
O preço da passagem de ônibus na capital paulista subiu no último dia 5. O reajuste foi 11,11% - de R$ 2,70 para R$ 3. O aumento foi definido no fim do ano pela prefeitura. Com o valor, reajustado acima do índice de inflação, São Paulo é uma das cidades com o transporte coletivo mais caro do país, segundo a organização não governamental Rede Nossa São Paulo.

Estudantes protestam contra
aumento na tarifa de ônibus
durante sessão ordinária da Câmara

O dia na Câmara Municipal de São Paulo desta quarta-feira, 02, foi bastante movimentado. Cerca de duzentos estudantes lotaram a galeria do Plenário 1º de Maio e esquentaram as discussões sobre o abusivo aumento na tarifa do ônibus, promovido pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), em 05 de janeiro.
Os manifestantes, liderados pelo Movimento Passe Livre, cobraram respostas e exigiram uma reunião com o secretário municipal de transportes, Marcelo Branco, na próxima quinta-feira, 10, na própria Câmara. Os gritos de indignação tomaram conta do plenário, interrompendo, inclusive, os discursos dos vereadores da base aliada de Kassab. “Chega de bi-bi-bi, a reunião tem que ser aqui”, diziam.
A bancada do Partido dos Trabalhadores, que é contra o reajuste da tarifa, leu em plenário, por intermédio de seu líder, vereador José Américo, o manifesto que solicita a marcação da reunião com o secretário para a semana que vem e expressa toda a insatisfação do povo paulistano com o novo valor da tarifa, que é de R$ 3,00.
O presidente da casa, vereador José Police Neto (PSDB) - eleito com a apoio de Kassab-, tentou de todas as formas “esfriar” o movimento, a princípio, havia marcado a reunião para o dia 26 de fevereiro, no Anhembí, proposta que não foi aceita pelos manifestantes. “Police Neto pode marcar, no dia 10 eu vou voltar”.
Além de José Américo, o vereador Donato (PT) também fez um discurso de cobrança, exigindo que a questão do aumento da tarifa fosse tratada na Câmara com a devida importância e urgência: “O povo menos favorecido da cidade de São Paulo está sendo atacado em um de seus direitos mais essenciais, que é o transporte público”, disse Donato, aplaudido pelo público.
À medida que se avançava o tempo, os estudantes foram perdendo a paciência e os gritos entoavam com ainda mais força, a fim de fosse anunciado a data para a conversa com o secretário de Transportes. “A audiência eu quero aqui, se não tiver não vou sair”, gritavam.
No final, o presidente da Câmara fez o anúncio da data, contudo, como era de se esperar, colocou a vontade pública em segundo plano, atendendo aos interesses do executivo, e marcou para o dia 12 de fevereiro, dez dias.
A bancada do PT fez outra sugestão, solicitou que a reunião fosse na sexta, 11, como queriam os manifestantes, mas, o pedido foi negado veementemente pelo presidente da casa. Insatisfeitos com a decisão, que é declaradamente uma forma de conter os ânimos da população, o público deixou o plenário revoltado e sinalizando com mais um protesto que será realizado amanhã, a partir das 17 horas, no vão livre do Masp.
“Amanhã tem mais, amanhã tem mais”, anunciavam.


KASSABI MANDA RECADO PARA AQUELES QUE VOTARAM NO DEMO:
 VOU FAZER SUA VIDA UM INFERNO!
Como já é habito, o Prefeito de São Paulo desaparece nas horas cruciais. Ele se enterra em algum buraco embaixo de sua cama, como fosse mesmo uma criatura mitica perdida do Reino de Hades e só sai dali para praticar outra maldade e danar a vida dos Paulistanos. Quando a Cidade esta alagada ou quando as creches estão sendo sucateadas a Midia Pigniana trata logo de acobertá-lo e tudo vira culpa das coisas sem nome, inanimadas,  ou instituições como: Secretaria, Secretario, Prefeitura, Cidade, Câmara ou mesmo dos cidadãos, mas, nunca do Prefeito Kassabi. Ao contrario da época em que Marta era a chefe do executivo e que até problema de voô em  aeroporto de New York tinha culpa atribuida a Prefeita - Mulher de Coragem que aparecia sem medo de levar porrada.
Agora, sobre o jugo desta administração mediocre o Povo, que tem cara e coragem, começa falar mais alto. E nós só podemos homenagear nossa Guerreira: 
Volta Companheira Marta!
Marta Suplicy a melhor prefeita da historia de São Paulo
Colaborou com o Blog: Douglas Badi
Postar um comentário