Com 83% de apoio, Dilma escala o Ministério. Confira o Timaço que vai comandar o País!

Presidente eleita define
os 37 ministros de seu governo
A presidente eleita Dilma Rousseff concluiu hoje a formação de seu ministério. Foram convidados os dois nomes restantes da lista de 37 ministros. Afonso Bandeira Florence vai para a pasta do Desenvolvimento Agrário, e a deputada federal Iriny Lopes, para a Secretaria de Políticas para as Mulheres.
A presidenta orientou os indicados a trabalhar de forma integrada com os demais ministérios para dar cumprimento a seu programa de desenvolvimento com distribuição de renda, para promover os avanços que vão assegurar a melhoria de vida de todos os brasileiros.
Conheça aos futuros Ministros
Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário)
Alexandre Padilha (Saúde)
Alexandre Tombini (Banco Central)
Alfredo Nascimento (Transportes)
Alozio Mercadante (Ciência e Tecnologia)
Ana de Hollanda (Cultura)
Antonio Palocci (Casa Civil)
Antonio Patriota (Relações Exteriores)
Carlos Lupi (Trabalho)
Edson Lobão (Minas e Energia)
Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional)
Fernando Haddad (Educação)
Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio)
Garibaldi Alves (Previdência)
Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral)
Guido Mantega (Fazenda)
Helena Chagas (Comunicação Social)
Ideli Salvatti (Pesca)
Iriny Lopes (Secretaria das Mulheres)
Izabella Teixeira (Meio Ambiente)
Jorge Hage (Controladoria-Geral da União)
José Eduardo Cardozo (Justiça)
José Elito Carvalho Siqueira (Gabinete da Segurança Institucional)
Leônidas Cristiano (Portos)
Luís Inácio Lucena Adams (Advocacia-Geral da União)
Luiz Sérgio (Secretaria de Relações Institucionais)
Luiza Bairros (Igualdade Racial)
Maria do Rosário (Direitos Humanos)
Mário Negromonte (Cidades)
Miriam Belchior (Planejamento)
Moreira Franco (Secretaria de Assuntos Estratégicos)
Nelson Jobim (Defesa)
Orlando Silva (Esporte)
Paulo Bernardo (Comunicações)
Pedro Novais (Turismo)
Tereza Campelo (Desenvolvimento Social)
Wagner Rossi (Agricultura)
Secretaria das Mulheres
IRINY LOPES - PT
IRiny Lopes está em seu segundo mandato como deputada federalIntegrante da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara desde 2003Iriny se tornou a primeira mulher eleita para a presidência da CDHM, em 2005. Em 2010foi novamente indicada pelo PT para ocupar o posto. 

MARIA DO ROSARIO - PT
Maria do Rosário Nunes iniciou sua militância no movimento estudantil secundarista e no Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul - CPERS/Sindicato. Professora da rede pública, a pedagoga formada e com mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) é especialista em estudos sobre violência doméstica pelo Laboratório de Estudos da Criança da Universidade de São Paulo (Lacri/USP). 
Maria do Rosário foi vereadora de Porto Alegre por dois mandatos (1993-1999), tendo presidido as comissões de Educação e de Direitos Humanos. Como deputada estadual (1999-2003), ela foi presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos e vice-presidente da Assembleia Legislativa gaúcha por dois anos. 

Ministério de Minas e Energia

Edison Lobão - PMDB
Edison Lobão, ministro de Minas e Energia, é advogado e jornalista e político. Senador da República (licenciado), nasceu em Mirador, estado do Maranhão, a 5 de dezembro de 1936. Após escrever na revista Maquis e nos jornais Correio Braziliense e Última Hora, e foi eleito Deputado Federal pelo Maranhão para o período 1979-83, sendo em seguida reeleito para o período 1983-87. Antes de se eleger, integrou o conselho de administração da antiga estatal Telebrasília, (Telecomunicações de Brasília S/A).

Ministério da Pesca e Aquicultura

Ideli Salvatti - PT
Formada em física pela Universidade Federal do Paraná, Ideli Salvatti foi a primeira mulher eleita senadora por Santa Catarina, numa eleição bastante disputada, em 2002. Ela passou a ser líder da bancada petista no Senado a partir de 2006 e, em 2009, líder do governo no Congresso.

Ministério do Planejamento

Miriam Belchior - Tecnica
Subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil da Presidência da República desde junho de 2004, responsável por articular a ação de governo e monitorar os projetos estratégicos.

Ministério da Previdência

Garibaldi Alves - PMDB
Reeleito senador, Garibaldi Alves Filho nasceu em uma das famílias mais influentes na política do Rio Grande do Norte. Seu pai, Garibaldi Alves (PMDB), aos 87 anos, suplente de senador, vai assumir em 2011 o mandato da senadora Rosalba Ciarlini (DEM), que foi eleita governadora do estado. 

Ministério das Relações Exteriores

Antônio Patriota - Carreira
Antonio de Aguiar Patriota sucedeu Samuel Pinheiro Guimarães Neto na Secretaria-Geral do Ministério das Relações Exteriores, em 2009. Formado e posteriormente diplomata formado pelo Instituto Rio Branco teve entre suas posições de destaque o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos de 2007 a 2009; subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Ministério das Relações Exteriores e tendo sido também chefe de gabinete e secretário de Planejamento Diplomático do chanceler Celso Amorim.

Ministério da Saúde

Alexandre Padilha - PT
O médico infectologista Alexandre Padilha é ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República desde setembro de 2009.  Pós-graduado pela Universidade de São Paulo, Padilha atua na Secretaria desde janeiro de 2007, como Subchefe de Assuntos Federativos. 

Ministério dos Transportes

Alfredo Nascimento - PR
O senador Alfredo Nascimento, voltará ao Ministério dos Transportes, a mesma pasta que comandou por dois períodos durante os mandatos do presidente Lula: de março de 2004 a março de 2006, e de março de 2007 a março deste ano. Formado em Letras e Matemática pela Universidade Federal do Amazonas, Nascimento fez especialização em Administração de Pessoal, de Materiais e Auditoria em Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. 

Ministério do Trabalho e Emprego

Carlos Lupi - PDT
Carlos Roberto Lupi assumiu a presidência do Partido Democrático Trabalhista (PDT) após a morte do líder e fundador da legenda, Leonel Brizola, em 2004. Ele se licenciou da presidência do partido após se tornar ministro do Trabalho, em 2007. Formado em Administração, Economia e Contabilidade, Lupi é casado com a jornalista Angela Rocha e pai de três filhos. Seu primeiro cargo na administração pública, em 1983, foi na coordenação das Regiões Administrativas da Cidade do Rio de Janeiro.

Ministério do Turismo

Pedro Novais Lima - PMDB
Auditor fiscal do Tesouro Nacional, Lima foi secretário da Fazenda do Maranhão entre 1975 e 1978, e entre 1988 e 1990. Formado em Direito pela Federal do Espírito Santo (UFES), fez especialização em Direito Financeiro, pelo Conselho Britânico; e em Planejamento Tributário em Washington, EUA.

Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República

Moreira Franco - PMDB
Nascido em Teresina, Piauí, o sociólogo Moreira Franco fez carreira política e acadêmica no Rio de Janeiro, onde foi eleito governador em 1987 por uma ampla coligação de doze partidos (Aliança Popular e Democrática). Moreira Franco é membro do Diretório Nacional do PMDB desde 1987, tendo assumido a presidência da Fundação Ulysses Guimarães em 2001. Em 2004, foi Vice-Líder do PMDB na Câmara dos Deputados e, em 2005, Presidente da Comissão de Finanças e Tributação.


Paulo Bernardo Silva - PT

Assumiu como ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão em março 2005. Ele começou sua militância política no movimento estudantil ainda durante a ditadura. Foi expulso por decreto quando cursava o último ano de geologia na Universidade e Brasília (UnB). 


Anna Maria Buarque de Hollanda - Movimento Social
Nasceu em 12 de agosto de 1948 em São Paulo. É filha de Maria Amélia e do historiador e sociólogo Sérgio Buarque. Tem seis irmãos, quatro cantores - além dela, Chico Buarque, Miúcha e Cristina. Sua casa era freqüentada por figuras intelectuais e artistas – pessoas como Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira e Oscar Niemeyer. 

Anna de Hollanda sempre trabalhou na área artística. Atuou como vocalista em grupos e em gravações de Toquinho, Vinicius de Moraes, Tom Jobim, entre outros. 

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

Fernando Pimentel - PT
Casado e pai de dois filhos, o economista Fernando Pimentel foi prefeito Belo Horizonte entre 2005 a 2008. Por sua atuação, foi apontado pelo site inglês Worldmayor como o oitavo melhor prefeito do mundo – era o único da América do Sul na lista dos dez melhores. Participou dos movimentos estudantis de 1968 e se engajou na resistência à ditadura militar. Perseguido, foi preso em 1970 e libertado em 1973.

Ministério da Educação

Fernando Haddad - PT
Ministro da Educação desde julho de 2005, o advogado, mestre em economia política e doutor em filosofia, Fernando Haddad, ocupava antes a secretaria executiva do Ministério. Professor de ciência política na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade em São Paulo (USP), ele foi consultor da Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe), e analista de Investimento do Unibanco.

Ministério do Esporte

Orlando Silva de Jesus Jr. - PCdoB
Ministro do Esporte desde 31 de março de 2006, o militante político, advogado e cientista social, Orlando Silva Jr., exerceu antes os cargos de secretário nacional de Esporte, secretário nacional de Esporte Educacional e secretário-executivo do Ministério do Esporte.

Tereza Campelo - PT

Subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil durante o governo Lula, esteve na coordenação de projetos prioritários, como o Programa Nacional do Biodiesel.

Ministério da Fazenda

Guido Mantega - PT
Economista, assumiu o Ministério da Fazenda em 2006. Antes, no governo do presidente Lula, foi ministro do Planejamento e presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Gabinete de Segurança Institucional

José Elito Carvalho Siqueira - Carreira
O General do Exército José Elito Carvalho Siqueira nasceu em 26/11/1946, em Aracaju-SE. Foi instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras, da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Ministério da Justiça

José Eduardo Cardozo - PT
É advogado e já cumpriu dois mandatos como deputado federal por São Paulo. Foi escolhido como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Professor de Direito Administrativo da PUC/SP, tem atuado de forma ativa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) e na Comissão de Relações Exteriores, na Câmara dos Deputados.

Ministério do Meio Ambiente

Izabella Teixeira - Tecnica
A ministra de Meio Ambiente, Izabella Teixeira, está no cargo desde abril de 2010, quando o então ministro Carlos Minc saiu para concorrer à Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

Nascida em Brasília, a bióloga é mestre em Planejamento Energético e doutora em Planejamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. 


Advocacia Geral da União

Luis Inácio Lucena Adams - Técnico
Nasceu em Porto Alegre (RS), no dia 02 de março de 1965. Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Estado do Rio Grande do Sul (UFRGS), especializou-se em Direito, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Banco Central

Alexandre Tombini - Técnico
Gaúcho. Foi diretor de normas do Banco Central desde abril de 2006. Formado em economia pela Universidade de Brasília (UnB), fez doutorado na Universidade de Illinois, Urbana Champaign, nos Estados Unidos. 

Casa Civil

Antônio Palocci - PT
Médico sanitarista, que assumirá a Casa Civil do governo Dilma, foi ministro da Fazenda de janeiro de 2003 a março de 2006. Com mais de 20 anos de vida pública, participou da fundação do PT em 1980 e obteve seu primeiro mandato como vereador em Ribeirão Preto (SP), em 1988.

Controladoria Geral da União

Jorge Hage Sobrinho - Técnico
Nasceu na Bahia em 1938. Bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1960. É mestre em Administração Pública pela University of Southern California – Los Angeles (1963) e em Direito Público pela Universidade de Brasília – UnB (1998).

Ministério da Agricultura

Wagner Gonçalves Rossi - PMDB
É ministro da agricultura desde março de 2010. Antes, desde 2007, presidia a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O paulistano mudou-se para Ribeirão Preto (SP) na década de 70, quando iniciou sua trajetória como empresário e produtor rural.

Integração Nacional

Fernando Bezerra Coelho - PSB
Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do porto de Suape, Fernando Bezerra Coelho (PSB) foi prefeito de Petrolina, sua cidade natal, por três mandatos – eleito em 1992, 2000 e 2004. Na iniciativa privada, foi superintendente do Curtume Moderno (Petrolina). Foi deputado estadual por um mandato (1982) e federal por dois (1986 e 1991). Coelho foi secretário da Casa Civil do Governo do Estado (85/86).

Ministério da Ciência e Tecnologia

Aloizio Mercadante - PT
Economista. Participou da elaboração dos programas de governo do PT e foi coordenador nas eleições presidenciais de 1989 e 2002. Foi candidato à vice-presidente da República na chapa de Lula, que concorreu à presidência na campanha de 1994.

Ministério das Cidades

Mário Negromonte - PP
Reeleito com a sexta maior votação da Bahia, Mário Negromonte é deputado Federal desde 1995. O ex-lutador de boxe Acelino Freitas, o Popó, assumirá a vaga de deputado federal de Negromonte.

Ministério da Defesa

Nelson Jobim - PMDB
Ministro da Defesa desde julho de 2007,  foi deputado federal pelo Rio Grande do Sul por duas legislaturas(1987-1995). Foi relator da comissão especial para a denúncia contra o presidente Fernando Collor (1992) e relator da revisão Constitucional (1993-1994).

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Afonso Bandeira Florence - PT
Afonso Bandeira Florence nasceu em 15 de outubro de 1960, em Salvador, Bahia. É casado e pai de dois filhos. Filho de professores da rede pública estadual, estudou história na UFBA, onde iniciou militância pelas causas sociais. Esteve à frente do Centro Acadêmico e presidiu o Diretório Central de Estudantes.
Para 83% dos brasileiros, o Governo de Dilma Rousseff será igual ou melhor que o de Lula

Governo terá 9 mulheres entre os 37 ministros
PT terá influência maior
Rio de Janeiro, 22 dez (EFE).Para 83% dos brasileiros, o Governo de Dilma Rousseff, que começará no dia 1º de janeiro, será igual ou melhor que o de Luiz Inácio Lula da Silva, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de São Paulo.
Os dados coletados pelo instituto Datafolha entre os dias 17 e 19 de dezembro indicam que 53% dos brasileiros consideram que a gestão de Dilma igualará à de seu antecessor, e 30% acreditam que será melhor.
Para 73% dos 11.281 entrevistados pelo Datafolha, cuja pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais, a futura gestão será excelente ou bom. Essa expectativa é a segunda melhor para um governo desde o processo de redemocratização, em 1985.
A expectativa em torno da administração de Dilma às vésperas de sua posse só é superada pela que tinha o próprio Lula pouco antes de assumir seu mandato em 2003 (76%), e supera tanto a de Fernando Henrique Cardoso em 1995 (70%) como a de Fernando Collor de Mello em 1990 (71%).
Segundo o Datafolha, 31% dos brasileiros acreditam que Dilma cumprirá a maioria das promessas que fez durante sua campanha eleitoral, 59% confiam que ela cumprirá parte delas, mas não a maioria, e 6% acham que nenhuma será cumprida.
Postar um comentário