Governo do Equador condena os acontecimentos políticos no Brasil

Comunicado oficial do governo do Equador sobre a destituição de Dilma Rousseff


O Governo do Equador condena os acontecimentos políticos observados na República Federativa do Brasil, que, nas últimas horas, levaram à separação definitiva de Dilma Rousseff do seu cargo de Presidenta constitucional, sendo ela a legítima depositária do mandato popular.

O Governo do Equador rechaça a flagrante subversão da ordem democrática no Brasil, e a considera um golpe de Estado solapado. Políticos adversários e outras forças de oposição se confabularam contra a democracia e a favor da desestabilização do Governo, buscando remover de seu cargo, de forma ilegítima, a Presidenta Dilma Rousseff.

O espúrio procedimento de destituição levado adiante na instância legislativa, que culminou com a decisão deste dia, não cumpriu com o requisito fundamental de provar que a mandatária cometeu crime de responsabilidade. O Governo do Equador não pode ignorar o fato de que um número importante de senadores, entre os que tomara a decisão no processo de juízo político contra a Presidenta estão sendo investigados por graves atos de corrupção.
Postar um comentário