ENEM: SUCESSO ABSOLUTO. METODOLOGIA RESPONDE A TODOS OS PROBLEMAS E O BRASIL SEGUIRÁ MUDANDO TAMBÉM NA EDUCAÇÃO


Enem - Abstenção média do exame deste ano registra queda em relação à edição 2010

Encerrada a aplicação das provas, a edição de 2011 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou abstenção média de 26,4%, índice menor do que a média do ano passado, de 28%. A abstenção média deste domingo, 23, foi de 27,6%; a do sábado, 22, de 25,2%. Esta edição teve o número recorde de 5.367.092 inscritos.
O Enem de 2011 foi encerrado às 18h30 deste domingo, sem ocorrências de incidentes. No segundo dia de aplicação de provas, os candidatos responderam questões sobre linguagens, códigos e suas tecnologias e de matemática e suas tecnologias. Fizeram também a prova de redação, que teve como tema Viver em Rede no Século 21: os Limites entre o Público e o Privado.
No segundo e último dia de exame, três candidatos, em Salvador (BA), São José dos Pinhais (PR) e Parauapebas (PA), foram excluídos por postar mensagens durante a realização das provas. A eliminação dos candidatos está amparada no item 8.3 do edital do Enem. No sábado, outros oito participantes foram excluídos pelo mesmo motivo.
As provas aplicadas neste fim de semana estarão disponíveis, a partir de segunda-feira dia 24, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pela realização do Enem. Os gabaritos devem ser divulgados até quarta-feira, 26, no mesmo endereço eletrônico.
Estão canceladas as Provas do
Colégio Christus -Ceará
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) prestou os seguintes esclarecimentos, depois de avaliar as informações que circularam nas redes sociais nas últimas 4 horas, notadamente na cidade de Fortaleza, no Ceará:

1. Depois de revisados todos os procedimentos da aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, e sem encontrar nenhuma ocorrência de incidente, concluiu-se que não houve vazamento na sua aplicação. Em vista disso, decidiu acionar a Polícia Federal para esclarecer de que maneira os estudantes do Colégio Christus, de Fortaleza, tiveram acesso a questões do Enem 2011. E, em caso de envolvimento da instituição ou de terceiros, o Inep manifesta desde já sua intenção de processá-los civil e criminalmente.

2. Decidiu cancelar as provas de todos os estudantes concluintes do Colégio Christus, que totalizam 639, com base nas declarações da direção da escola, segundo as quais as questões teriam saído do seu próprio banco. No entender do Inep, esse fato configura uma quebra de isonomia, independente da questão criminal, que seguirá sendo apurada pela Polícia Federal.

3. Nos próximos dias, o Inep vai contatar os alunos que tiveram a prova cancelada e oferecer a possibilidade de refazer as provas nos dias 28 e 29 de novembro próximo.
Teoria de resposta ao item garante
isonomia das provas
A teoria de resposta ao item (TRI) garante a isonomia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mesmo se aplicadas em períodos diferentes. A TRI baseia-se em modelos matemáticos que permitem a elaboração de provas diferentes com o mesmo grau de dificuldade. O modelo é baseado em três parâmetros gerais — grau de dificuldade da questão, nível de discriminação (o quanto o item consegue diferenciar o quanto o candidato sabe ou não) e a probabilidade de acerto ao acaso (chute).

Testadas antes da prova, as questões ganham um peso que varia de acordo com o desempenho dos estudantes nos pré-testes — quanto mais alunos acertam uma determinada pergunta, menor o peso que ela terá na prova. Isso porque o grau de dificuldade é supostamente menor. No próximo ano, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem, o candidato terá acesso a uma escala, pela qual saberá em quais áreas obteve melhor desempenho, assim como ocorre no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), também do MEC, que mede o desempenho de estudantes do ensino fundamental e médio.

A aplicação da teoria da resposta ao item é frequente nas avaliações em testes de múltipla escolha aplicados em diversos países. No Brasil, a TRI é usada desde 1995 nas provas do Saeb. Em 2009, foi usada no Enem para garantir a comparação das notas do exame daquele ano com os seguintes.

Reconhecimento 
Em nota divulgada no ano passado, a Coordenação da Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil ressalta: 

O uso dessa metodologia apresenta amplo respaldo na literatura científica internacional (...) e tem sido utilizada em um conjunto importante de avaliações conduzidas por organismos internacionais

Entre as vantagens metodológicas da TRI, segundo a organização, está a possibilidade de elaboração de provas diferentes para o mesmo exame. Essas provas podem ser aplicadas em qualquer período do ano, com o mesmo grau de dificuldade, e permitem a comparabilidade no tempo.

A nota da ONU também destaca: 

A TRI prioriza o uso de habilidades reflexivas e analíticas em detrimento da memorização de conteúdos, o que representa um avanço importante em relação a outros modelos de avaliação

CONFIRA SUA PROVA NO ENEM
O BRASIL SEGUE MUDANDO NA EDUCAÇÃO
Plano Nacional de Educação deve fixar meta de investimento no setor em 8,3% do PIB
Após meses de um intenso trabalho de análise e negociações, o relatório do Plano Nacional de Educação (PNE) está em fase final de elaboração e deve ser apresentado na Câmara na próxima semana. O projeto de lei definirá 20 metas educacionais que o País deverá atingir até a próxima década. A versão preliminar do relatório estabelece que o País deverá aumentar o investimento público em educação dos atuais 5% do Produto Interno Bruto (PIB) para 8,29% nos próximos dez anos.
Esse era um dos pontos mais polêmicos do plano e alvo de boa parte das quase 3 mil emendas que o projeto recebeu. A proposta inicial do governo era de que esse patamar fosse de 7%, mas houve grande pressão dos movimentos sociais para que se ampliasse o percentual para 10%. Uma comissão especial foi criada, no Congresso Nacional, para votar o plano em tramitação na Casa.
O relatório elaborado na Câmara encontrou uma solução intermediária para a questão: determina o aumento dos investimentos para 7% do PIB até o quinto ano de vigência do PNE e para 8,29% no décimo ano de vigência do plano. Durante a tramitação na comissão especial criada para avaliar o PNE, diversos estudos apresentados por entidades e pesquisadores indicavam que 7% seriam insuficientes para atingir todas as metas de melhoria do acesso e da qualidade da educação previstas no plano.
Além da meta que define o patamar de investimento, outras também sofreram alteração em relação ao projeto enviado ao Congresso pelo Executivo. A de número 11 falava, no texto original, em duplicar as matrículas da educação profissional. O relatório deve trazer a proposta de triplicar o número de estudantes nesta etapa.
Já a meta 12 determinava o aumento da taxa de matrícula no ensino superior para 33% na população de 18 a 24 anos. Na nova versão a meta é mantida, mas com uma ressalva: 40% das matrículas devem estar nas universidades públicas. Hoje o setor privado é o responsável pela maioria (75%) dos estudantes do ensino superior.

 Proposta de reformulação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)
O Ministério da Educação apresentou uma proposta de reformulação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e sua utilização como forma de seleção unificada nos processos seletivos das universidades públicas federais.
A proposta tem como principais objetivos democratizar as oportunidades de acesso às vagas federais de ensino superior, possibilitar a mobilidade acadêmica e induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio.

As universidades possuem autonomia e poderão optar entre quatro possibilidades de utilização do novo exame como processo seletivo:
• Como fase única, com o sistema de seleção unificada, informatizado e on-line;
• Como primeira fase;
• Combinado com o vestibular da instituição;
• Como fase única para as vagas remanescentes do vestibular.
Proposta apresentada à Associação Nacional dos Dirigentes das
Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes)

para o Enem 2009

Nota de aprovação da Matriz de Referência
Representação da Andifes no Comitê de Governança

Nota de aprovação da Matriz de Referência
Representação do Consed no Comitê de Governança
Postar um comentário