Assembleia Geral da ONU pede fim do embargo econômico a Cuba

TIREM AS MÃOS DE CUBA
Pelo vigésimo ano consecutivo, a Assembleia Geral das Nações Unidas pediu o fim do embargo econômico, comercial e financeiro a Cuba adotado pelos Estados Unidos. O bloqueio já dura 50 anos.
A resolução teve 186 votos a favor e apenas dois contrários: Estados Unidos e Israel. Houve três abstenções: Ilhas Marshall, Micronésia e Palau. Foi pedido que o Secretário-Geral reporte a implementação da resolução na próxima sessão, em setembro de 2012.
Referindo-se ao governo comunista da ilha, o Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez Parrilla, o bloqueio causou dano de 975 bilhões dólares para a população de Cuba:
- O governo dos Estados Unidos querem ver uma mudança que não ocorrerá.
O GRANDE CARA DE PAU
Para o Representante norte-americano na Assembleia, Ronald Godard, a resolução é confusa. 
- Mas que não haja confusão sobre isso: os Estados Unidos, como a maioria dos Estados-Membros, reafirmam seu compromisso em apoiar o desejo do povo cubano de ser livre.
Postar um comentário