VENEZUELA: O POVO SEGUE APROVANDO CHAVEZ E RECHAÇANDO A OPOSIÇÃO



APROVADO PELO POVO
O polling Hinterlaces e Social Research Group concorda que, se as eleições presidenciais fossem realizadas hoje, o Presidente da República, Hugo Chávez, ganharia mais de 50%.
Oscar Schemel, diretor do Instituto de Pesquisa Hinterlaces em entrevista na Golpista Globovisión disse que a oposição não tem respostas "populares" para a grande maioria do país, mas não disse que o presidente Hugo Chávez ganharia a eleição presidencial com mais de 50 por cento.

"A oposição não tem assegurar aos setores populares que eles não serão excluídos, humilhados e desprezados"

Jesse Chacón, diretor de GISXXI, ressaltou a aprovação de 58% para o governo do presidente Hugo Chávez. Ele observou que 56% dos venezuelanos acham que o chefe de Estado, apesar de sua saúde, deve continuar no cargo presidencial.

"Os venezuelanos continuam acreditando que o presidente ainda tem a capacidade de levar a frente o processo revolucionário", disse Chacon Backlash num programa transmitido pela Rede Venezolana de Televisão.

Ele disse que tal medida corresponde a um estudo realizado em julho passado e que mostra o crescimento de 3,3% sobre a mesma análise realizada em junho anterior e tem um nível de confiança de 95%. Também disse que a gestão empresarial que se desenvolve através da Revolução Bolivariana Chávez impulsionou sua popularidade, além da maneira como ele enfrentou a sua doença.

"As pessoas têm visto o Presidente, em vez de ser isolado com uma doença como câncer, assumiu com grande coragem e tratamento mantido com o exercício das suas funções"

Ele observou que 70% dos venezuelanos consideram o líder nacional como o único candidato presidencial da Revolução Bolivariana para concorrer em 2012, e acrescentou que sua popularidade aumentou de 1,5 para 3%.
Ele acrescentou que 71% dos venezuelanos acham que o presidente vai se recuperar completamente da sua doença.

"É uma percepção. As pessoas têm visto um presidente que tem mostrado mais força do que a oposição"
Se as eleições presidenciais acontecessem agora, o governador do estado de Miranda, Henrique Capriles Radonski, conquistaria um tímido, para não dizer miseráveis, 26%.

Oscar Schemel disse a oposição tem muitos "líderes" adversários. Ele observou que o segundo lugar é a candidata Maria Corina Machado, com 12,3%. Ele explicou que de acordo com os resultados das pesquisas realizadas até 05 de agosto, as taxas de Capriles e do Coordenador nacional da Vontade Popular, Leopoldo Lopez, que ocupa a terceira posição com 11,3%, mantiveram-se estáveis.
Postar um comentário