DILMA DEVE COLOCAR A OPOSIÇÃO NA OPOSIÇÃO E OS ALIADOS NO GOVERNO

TÁ PASSANDO DA HORA!

Nelson Jobim volta a carga. Depois de revelar seu voto e apreço por Jose Bolinha de Papel Serra, o Ministro de Oposição, ao se referir às negociações sobre o sigilo eterno de documentos, segundo a não confiável Folha de São Paulo, critica o governo com palavras bem adequadas aos interesses da midia: "É muita trapalhada" e arremata a perola: A (ministra) Ideli (Salvatti), das Relações Institucionais é muito Fraquinha". Já Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, "nem sequer conhece Brasília.
CUT e movimentos sociais saíram as ruas para pressionar por mais mudanças no Brasil
Em 6 de julho deu-se o Dia Nacional de Mobilização
Em 6 de Julho aconteceu o Dia Nacional de Mobilização da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e dos movimentos sociais (MST, Central de Movimentos Populares, Marcha Mundial de Mulheres e Via Campesina). Milhares de trabalhadores realizaram mobilizações em diversas cidades do Brasil, através de atos de rua, paralisações em empresas de todos os setores e no serviço público, passeatas, panfletagens e protestos.
Essas mobilizações tiveram a intenção de mostrar que a maioria da população quer mais mudanças no Brasil. As mobilizações do dia 6 de julho buscaram pressionar os patrões e o governo federal, os governos estaduais, as prefeituras, os deputados e os senadores para que eles atendam as reivindicações e promovam as mudanças.
Pauta de revindicações:
- aumentos reais de salário neste segundo semestre
- menos impostos para quem vive apenas do salário ou da aposentadoria
- todos os direitos trabalhistas para quem é terceirizado
- fim do fator previdenciário
- melhores aumentos para todas as aposentadorias
- trabalho decente para todos
- que as empresas e os bancos sejam proibidos de dar dinheiro para candidatos a cargos políticos
- que 10% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil sejam investidos em educação pública
- comida mais barata para o povo. Isso só será possível com reforma agrária e apoio aos pequenos produtores agrícolas
- redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salário
- fim da violência na área rural e nas florestas
- fim do imposto sindical e liberdade para os trabalhadores decidirem como e quando financiar seu sindicato
- que os aeroportos não sejam privatizados


Ps. EU CONFIO EM DILMA
MENOS DE OITO HORAS DEPOIS DESTE POST, O "FORTINHO" JOBIM FOI DEVIDAMENTE DEFENESTRADO DO MINISTERIO DA DEFESA DIRETAMENTE PARA O SEU LUGAR, QUE É DANDO SUA FORCINHA NA OPOSIÇÃO AO POVO, E NOSSO HONROSO COMPANHEIRO, CELSO AMORIM, VOLTOU PARA O GOVERNO. PARABÉNS DILMA! PARABÉNS AMORIM!
Postar um comentário