E BONITO POR NATUREZA...

Brasil tem duas das Sete Maravilhas Naturais
Amazónia e Cataratas do Iguaçu são duas das escolhidas. Ásia e África também têm sítios maravilha

A Amazónia, no Brasil e outros países da América Latina, as Cataratas de Iguaçu, no Brasil e Argentina, a Montanha da Mesa, na África do Sul, a Ilha de Jeju, na Coreia do Sul, a Baía de Halong, no Vietnan, o Parque Nacional Puerto Princesa, nas Filipinas, e o Parque Nacional de Komodo, na Indonésia, conquistaram ontem o estatuto de Sete Maravilhas Naturais do Mundo, depois de terminada e feita a contagem dos votos.
Inicialmente, foram inscritos 440 locais de mais de 220 países, filtrados em 28 finalistas, depois a 14, e finalmente aos sete vencedores. A organização ressalta que pode haver alguma mudança nos países eleitos com a recontagem de votos.

As Cataratas do Iguaçu, com seus 275 saltos ao longo do rio, é considerada a maior cortina de água do mundo e teve candidatura binacional franqueada pelo Brasil e pela Argentina. A linha fronteiriça entre os dois países passa pela Garganta do Diabo – o maior de seus saltos.

A Amazônia ocupa cerca de 5,5 milhões de quilômetros quadrados que se espalham por nove países. O Brasil tem cerca de 60% da floresta, e o resto está dividido entre o Peru, Equador, Suriname, a Colômbia, Venezuela, Bolívia, Guiana e Guiana Francesa.

De acordo com a coordenadora-geral de Regionalização do Ministério do Turismo, Ana Clévia Guerreiro, essa conquista vem somar ao momento positivo de exposição mundial que o país vive com a chegada da Copa do Mundo e das Olimpíadas. “Isso dá visibilidade para o Brasil, e não é só o turismo que se beneficia, mas todas as atividades econômicas que envolvem as belezas naturais”.

Ela também ressaltou que a premiação beneficiará o turismo de todo o país, e não só dos locais escolhidos. “Quando a pessoa vem ao Brasil, ela tem um tempo de permanência maior e deseja aproveitar ao máximo para conhecer o que pode do país. Ela faz um roteiro misto onde tem algo principal que motivou a viagem dela e depois aproveita para conhecer outras coisas”.
Google na Amazônia
Um barco equipado com uma câmera passeia pelas águas escuras do Rio Negro. Mas um detalhe, esta não é qualquer embarcação. Ela pertence ao Google. O gigante da Internet veio até a Amazônia brasileira abrir uma janela ao mundo para a biodiversidade e as florestas tropicais
Postar um comentário