NEW YORKER RECHAÇA MENTIRA DO MARIDO DE CHEFE DA FOLHA CONTRA DILMA ROUSSEF

Marido de Chefa da Folha desmentido publicamente em ilações contra Dilma

O New Yorker respondeu ao marido da colunista da Massa Cheirosa que levantara dúvidas sobre o carater jornalistico da Materia de 15 Paginas sobre Dilma Roussef publicada numa das revistas mais lidas nos Estados Unidos.
Nicholas Lemann juntou-se ao The New Yorker como um escritor em 1999, e sempre o The New Yorker teve e tem plena confiança na  integridade e no profissionalismo jornalistico de  Lemann.
O artigo foi escolhido devido à  alta qualidade jornalística e o interesse público para a ascensão meteórica de Dilma Rousseff no mundo, tanto como uma importante tomadora de decisão na economia internacional como uma força política nas relações entre os países europeus e sul-americanos.
FOLHA CORRIDA DO PiGMAN
Gilnei Rampazzo é marido de Eliane Cantanhêde, chefe da sucursal de Brasília da Folha de S.Paulo. Rampazzo é  um dos donos da GW, a produtora que cuidou das últimas campanhas eleitorais de Geraldo Alckmin e de José Serra.
EMAIL DE NEW YORKER CHAMA ILAÇÃO DE FOFOCA MALICIOSA
SERIA RAMPAZZO UM FOFOQUEIRO?
Inquirido a respeito dos questionamentos do Sr. Rampazzo esposo de Eliane Catanhede da Folha sobre a possibilidade de o New Yorker ter cobrado para publicar o artigo "A Ungida"; o Jornal reiterou a negativa e retrucou duramente, chamando de fofocas maliciosas as suspeitas do marido de Eliane Catenhede. Seria ele um Fofoqueiro? Confira voce mesmo. 
EMAIL RESPOSTA:
O que foi ouvido é pura fofoca - fofocas falsas e maliciosas. Nós certamente não cobramos Dilma Rousseff para a cobertura na revista, e nós nunca, jamais, cobrariamos por qualquer o assunto coberto pela New Yorker. Para fazê-lo seria uma grave violação dos padrões jornalísticos que temos em alta conta e que observamos, sem exceção. Espero que essa nota informe tudo o que você precisa saber (sobre a matéria de Dilma).
Sinceramente,

Pamela McCarthy

Pamela Maffei McCarthy
Deputy Editor
The New Yorker


Segue abaixo na integra  o resumo da reportagem de Nicholas Lemann:

A Ungida
Pode um político ex-radical levar o Brasil ao êxito econômico?

O relato sobre a presidente brasileira, Dilma Rousseff, feito por um reporter que está com sua cabeça a prêmio. 
Até recentemente, o Brasil foi um dos mais desequilibrados  incultos  economicamente  países do mundo. Agora a economia está crescendo muito mais rapidamente do que os EUA. Vinte e oito milhões de brasileiros saíram da pobreza extrema na última décadaO país tem um orçamento equilibrado, a dívida nacional baixa, quase nenhum desemprego e inflação baixa.

É, caoticamente, democrático e tem uma imprensa livre!

O Brasil opera de formas que nos levam a pensar que sejam incompatíveis com uma sociedade livre e bem sucedida. Não é apenas por ser governado por não apologéticos ex-revolucionáriosmuitos dos quais... Muitos - incluindo  a Presidente - foram presos por anos por atos terroristas, mas também porque o governo central é muito mais poderoso e intrusivo do o que temos nos EUA, e também é mais corrupto. 

Criminalidade é alta, as escolas são fracas, as estradas são ruins, e portos mal funcionam. E ainda, entre os grandes poderes econômicos, o Brasil alcançou uma rara Trifeta: Alto crescimento, Liberdade Política e a Queda da desigualdade socioeconomica.

A presidente, Dilma Rousseff, é uma poderosa presença nesse modelo.
Como parte da Vanguarda Armadas Revolucionária Palmares, ela passou anos na prisão e foi submetida a torturas.
Sua primeira grande iniciativa Presidencial, Brasil Sem Miséria, lançado em junho, era um programa anti-pobreza radical. Os EUA parece  constantemente estar na mente de Dilma, como um exemplo de como não resolver a crise econômica global. A política no Brasil gira em torno de antecessor de Dilma, Luis Inácio Lula da Silva, conhecido pelos brasileiros e o resto do mundo simplesmente como Lula. Durante os cinco últimos dos oito anos de Lula, como presidente, Dilma serviu como  ministra da Casa Civil. Lula ungiu a ela como seu sucessor em 2010. Descreve a história política do Brasil. Menciona o presidente Fernando Henrique Cardoso. O escritor descreve a sua visita com Lula em SãoPaulo. Brasil será sede da Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016.
Rousseff, agora com 63 anos, era uma estudante universitária durante o golpe de 1964 que estabeleceu a ditadura militar no Brasil, e ela logo se radicalizou. Ao final dos anos sessenta, ela estava casada com outro militante, Cláudio Galeno LinharesViveram na clandestinidade, fazendo armazenamento, transporte e escondendo armas, bombas e dinheiro, planejando e executando ações clandestinas contra a ditadura. Mais tarde, ela deixou  Galeno por Carlos Araújo, outro militante de destaque. No início de 1970, os militares a alcançou, e ela passou três anos na prisão, onde foi submetida a terriveis torturas.
Ela declarou que nunca esteve pessoalmente envolvido em ações violentas durante seus dias militante. Depois que ela foi liberada, ela fez a sua pós-graduação em economia e, em seguida, trabalhou em um centro de estudos.
Ela se filiou ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), e logo começou a trabalhar em cargos de governo em Porto Alegre. Eventualmente, ela se reuniu com Lula e tão impressionado com ela  a nomeou secretária de Energia em sua administração.
Mesmo diante de escândalos que têm assolado a administração de Dilma, ninguém acredita que Dilma seja corrupta.
Postar um comentário