CARTA ABERTA A BARACK OBAMA FALA POR TODOS NÓS. DIVULGUE!

Editorial Punto Final, Chile
FALANDO POR TODOS NÓS

Clique para version en Español
Ao Senhor
Barack Hussein Obama
Presidente dos Estados Unidos da América

De: MANUEL Cabieses DONOSO
Diretor de "Punto Final"





Sr. Presidente:
Simón Bolívar escreveu o dia 05 de agosto de 1829: "Os Estados Unidos parecem destinados pela providência a infestar a América de misérias em nome da liberdade." A Profecia ja se confirmou mil vezes atualmente. A advertência do Liberator tornou-se realidade não só na América Latina e no Caribe, condenados por sua proximidade geográfica e  por sua enorme riqueza  a pilhargem dos EUA com suas legiões de fuzileiros navais . Desde a Segunda Guerra Mundial, o predador voraz da nova regra é universal continua a cometer crimes contra a humanidade intitulando-se defensor da liberdade e dos direitos humanos para suas vítimas.
Seu país, Senhor Presidente, que se forjou inspirado em nobres princípios republicanos  e patriotas se tornou um império cruel, sangrento e voraz, odiado e temido do mundo.
As guerras e invasões, bombardeios das populações civis, golpes, conspirações e assassinatos políticos, a tortura em prisões secretas, terrorismo, sabotagem, campanhas de propaganda e dinheiro para desestabilizar governos, as falsas desculpas para justificar a ocupação de países ricos em petróleo, gás e outros minerais, alimentos e remédios ou para apresentar bloqueios  a soberania e a dignidade de nações pequenas e fracas e, acima de tudo, o seu espírito de pilhagem desenfreada, faz dos EUA um odioso símbolo de escárnio perante a lei das nações.
Até que ponto pode-se dizer atualmente que em teu País se alberga o nobre espírito que animou a Declaração de Independência em 1776?
A proclamação de Jefferson e seus colegas de que "todos os homens são criados iguais", se perdeu na escuridão da traição.
Você, senhor, é algo completamente diferente para o país que os fundadores sonharam. Você é o chefe de um império que ameaça o mundo com sua busca desesperada por matérias-primas e recursos energéticos para alimentar uma economia que não reconhece outro limite que o ganho máximo. Esta irresponsabilidade está dirigindo a humanidade para um caminho de fome e desastres. O desprezo de seu povo pelas leis da natureza ameaça a existência do planeta . Voces não demonstram um pingo de respeito à regras ambientais que garantem a presença do ser humano na Terra.
Seu governo, senhor presidente, tem continuado a política belicista dos EUA almejando a posição de império. Mais do que um país, o seu é uma fortaleza militar. Corrobora o orçamento de defesa deste ano a 553 bilhões de dólares e um adicional de 117,8 mil milhões para apoiar as guerras no Afeganistão e no Iraque.
Você não fala em nome dos 155 milhões de americanos que querem um mundo pacífico. Muito menos daqueles milhares de sindicalistas e jovens que têm se mobilizado nos dias de hoje, em Wisconsin, Ohio e outros estados para protestar contra leis que reduzem os salários e pensões. Você fala em nome dos 400 americanos que Michael Moore disse que "têm a mesma quantidade de riqueza que a metade de todos os americanos". Essa gordura formidável e incansável, que tem feito a sua parte para divulgar a realidade dos EUA, diz: "Nós entregamos a nossa democracia precioso para uma elite financeira. Wall Street, os bancos e fortuna são os governantes da república "(1).
Esta realidade do capitalismo, vivemos também no Chile.
Somos cerca de 17 milhões de uma população mista que, no entanto, cultiva discriminação contra os índios, mestiços e negros. Nosso país sofre com as mesmas distorções que afetam, o seu entre outras razões porque ele se esforça para imitar. No Chile, tambem há uma elite no poder. Seus membros têm fortunas imensas e estão listados na tabela de honra na Forbes . Luksic viúva Fontbona Iris tem 19,2 mil milhões de dólares. Horst Paulmann, 10.500 milhões, o Matte, proprietários florestais e usinas de energia, 10,4 mil milhões de euros eo Presidente da República, Sebastián Piñera, sua fortuna aumentou para 2,400 milhões no ano passado. Esta minoria insaciável controla a mídia e a educação privada. Eles educam a maioria das crianças e jovens chilenos. Porisso, com enorme decepção, observamos por aqui também aquela deturpação da realidade feita de forma massiva incutida entre os pobres, a mesma que Moore mencionou em seu discurso em Madison: - Pobres votam para o partido que protege os ricos, porque imaginam haver possibilidade de amanhã  ser um deles.
O apoio social da elite governante no Chile é uma classe média supostamente, alienada pelo consumismo e os saldos no cartão de crédito. Isto torna mais fácil acesso para automóveis, eletrodomésticos, telefones, viagens e entretenimento, cuja profusão de criar a ilusão de uma sociedade igualitária. Escondendo-se atrás da cortina de três milhões e meio de pobres e indigentes, e quase 700.000  jovens sem estudo ou trabalho. Uma proporção considerável da população é prisioneira da droga. Chile, como você sabe, é um dos dez países mais desiguais do mundo.
Como você pode ver, Sr. Presidente, no Chile o Senhor vai se sentir em casa. De certa forma, poderá perceber, se o espesso muro de segurança permitir;  nosso país é um arremedo de você. Mas vocês são a regra e nós a colônia.
O modelo económico e social que nos foi imposto pelo terrorismo de Estado Militares e empresários em conluio com empresas multinacionais, foi o prêmio máximo da intervenção dos EUA. A oligarquia que ajudou a desencadear o golpe é a mesmo que hoje governa o país. Ela não parou em qualquer altura por quase 40 anos. Por ter sido válida, independentemente do direito político e militar e do centro-"esquerda". Este último governou por 20 anos e nem agradou ao modelo neoliberal. Pelo contrário, acabaram por se transferir para o setor privado do que permaneceram na área pública.
Essa multidão, Sr. Presidente, são seus amigos no Chile. Tenha cuidado com eles.
É lamentável, Sr. Presidente, você percorrer a mesma estrada sinuosa que já tinham seus antecessores. Não corrigiu a política traidora em relação a Cuba, que levou os dez presidentes anteriores. O bloqueio da ilha, você sabe, é uma arbitrariedade injusta que viola os direitos humanos do povo cubano. Isto é dito pelas Nações Unidas todos os anos,  então não há possibilidade alguma de que seu país  não esteja ciente disso. Portanto, tal posição é um insulto e uma afronta a toda a América Latina e no Caribe, porque atropela a soberania de uma nação irmã. Além disso, seu governo tem sido surdo ao apelo mundial de liberdade para cinco cubanos presos nos EUA. Eles são réus porque trabalhavam para impedir ações terroristas que estavam se armando contra Cuba .
A atitude beligerante de seu governo na Venezuela é outro fato constrangedor da política imperial. Suas tentativas de desestabilizar o governo do presidente Hugo Chávez, repetiu o mesmo padrão de intervenção externa que viveu no Chile em 1973 e Honduras em 2009.
Você parece não entender que na América Latina e no Caribe   se dá o renascimento de uma política que atende a uma demanda social por democracia participativa, justiça e igualdade. É um movimento de gente cansada de ficções democrática calçada em interesses oligárquicos. Sua demanda superior, é sempre a unidade e a integração da América Latina e do Caribe.
Isso é o que estão promovendo; Hugo Chávez, o povo venezuelano e os pobres e excluídos do continente. A  Revolução Bolivariana tem uma linha de continuidade de dois séculos, a América Latina e o Caribe têm história política. Vem das lutas libertadoras que desafiaram e venceram o poder colonial, incluindo o nosso Bernardo O'Higgins proclamando: "Melhor morrer de pé do que viver de joelhos". Esse foi o espírito de luta dos chefes e soldados indígenas e mestiços nas primeiras lutas pela independência. É o espírito que renasceu em Fidel Castro e Salvador Allende, e agora atravessa as planícies da Venezuela e as selvas e montanhas do Equador e da Bolívia.
Em 1960, um grande americano, o sociólogo C. Wright Mills escreveu: Ouça ianque: A Revolução Cubana. Foi uma tentativa de fazer compreender  os EUA  a este evento histórico. Mas os EUA não deram ouvidos. Oxalá você preste atenção a bravos americanos como: Noam Chomsky, James Petras, Michael Moore e muitos outros intelectuais, artistas, cineastas, religiosos, cientistas, sindicalistas, etc, que honestamente se interessam pela nação, a fim de despertá-la para a realidade. Se você ouvir a essas vozes, entenderá porque o grito clássico: - Yankee go home!, vai continuar a ser ouvido pelos o presidentes americanos até o ultimo dia  de vida do imperialismo.
Atenciosamente,

Mesmo com ajuda Globo, Obama cancela discurso na Cinelândia e transfere para local fechado no Rio
Portal Brasil

O Consulado-Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro informou nesta sexta-feira (18) que o discurso que o presidente norte-americano, Barack Obama, faria na Cinelândia, no próximo domingo (20), foi cancelado. Segundo a representação diplomática, o pronunciamento será transferido para um local fechado, que ainda não foi divulgado.

Uma das possibilidades para o cancelamento, segundo os organizadores da visita de Obama, é a questão de segurança. Os receios dos assessores do norte-americano aumentaram depois da decisão tomada na quinta-feira (17) pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas de autorizar uma ação militar na Líbia.

No entanto, o consulado-geral limitou-se nesta sexta-feira a informar que o local para o discurso de Obama foi transferido da Cinelândia para uma área fechada. Os norte-americanos não confirmaram a alternativa do Theatro Municipal do Rio de Janeiro – que assim como a Cinelândia fica na região central da cidade.

Militares do Exército ocupam desde o início da manhã desta sexta-feira pontos estratégicos do centro da capital fluminense, como parte do esquema de segurança para a vista de Obama. Soldados da Brigada de Infantaria Paraquedista estão localizados, por exemplo, em pontos das avenidas Presidente Vargas e Rio Branco.

Um veículo blindado militar está posicionado na Avenida Rio Branco, a principal do centro do Rio, próximo à Biblioteca Nacional, em frente à Cinelândia. Homens do Exército também fazem parte do esquema de segurança, junto com policiais federais, estaduais e agentes do Serviço Secreto da Casa Branca. Em Brasília, o esquema de segurança ganhou o reforço do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

No Rio, antes de fazer o discurso, Obama deverá visitar o Cristo Redentor junto com a mulher, Michelle, e as filhas Malia, de 10 anos, e Sasha, de 7. A família também pretende ir à Cidade de Deus, na zona oeste. A comunidade inspirou um livro e um filme de mesmo nome que contam o avanço do crime organizado no Rio.

Postar um comentário