MONTENEGRO CONTRA A NATO

Milhares contra adesão à NATO
Cerca de 20 mil pessoas fizeram um manifestação no dia  25, na frente do Parlamento de Montenegro, exigindo a demissão do primeiro-ministro, Milo Djukanovic, que se prepara para formalizar a adesão do país à NATO.
Durante o protesto vários manifestantes que tentaram penetrar no edifício foram repelidos com gases lacrimogénios lançados pelas forças da ordem. Dos confrontos resultaram 24 feridos e vários detidos.
Entre os convocantes da ação está a Frente Democrática, que reclama a realização de eleições «livres e democráticas» e se opõe aos planos do governo de aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte.
Já na véspera se tinham realizado manifestações contra a entrada na NATO, decisão que será tomada no próximo mês de Dezembro.
Apesar dos protestos, o primeiro-ministro declarou que não levará em conta as exigências da oposição.
Na pequena República do Montenegro, que se tornou independente da Sérvia em 2006, estão previstas eleições para o próximo ano.
Postar um comentário