NOVA BASE NUCLEAR DOS EUA NA ALEMANHA

Armas nucleares na Alemanha

Informações vindas a público esta semana dando conta da intenção dos EUA de deslocar bombas nucleares para uma base na Alemanha estão a provocar polémica no país. 
A questão foi suscitada pela cadeia de televisão ZDF, segundo a qual os Estados Unidos estão fazendo à instalação de bombas nucleares B61-12 na base aérea de Bundeswehr, na Renania-Palatinado.

Alegadamente, os jornalistas tiveram acesso a documentos que comprovam a instalação de novas bombas de maior precisão, visando equipar caça-bombardeiros Tornado em caso de guerra contra a Russia, no âmbito da chamada estratégia de «intercâmbio nuclear» da NATO.

As reações à notícia não se fizeram esperar, segundo a RT, com políticos alemães a considerar que tais planos constituem uma provocação contra a Rússia. Moscou também reagiu, considerando que se trata de uma «flagrante violação dos artigos 1.º e 2.º do Tratado de Não Proliferação» nuclear.

A porta-voz do Ministério russo dos Negócios Estrangeiros, María Zajárova, em entrevista à ZDF, lembrou que nos anos 90 a Rússia reduziu o seu arsenal de armas nucleares não estratégicas quatro vezes e procedeu ao armazenamento em território nacional, enquanto na Europa – e não apenas na Alemanha, mas também na Bélgica, Holanda, Itália e Turquia – estão instaladas armas nucleares tácticas dos EUA. Enquanto isso, «os EUA modernizam as suas bombas nucleares e os membros europeus da NATO modernizam os seus porta-aviões, como foi confirmado na cimeira da NATO em Chicago (2012) e em Gales (2014)», disse, acrescentando que a «chamada prática do uso conjunto das armas nucleares no âmbito da NATO também é motivo de preocupação».

«A nossa grande preocupação, disse ainda, é a criação e deslocação de sistemas de defesa estratégica de mísseis que violam o equilíbrio de forças no âmbito dos mísseis nucleares, ameaçando assim a estabilidade global», bem como a «intenção de colocar armas no espaço» e de «deslocar sistemas estratégicos de armas de precisão não nuclear».
Postar um comentário