Lula convoca PT a “voltar pra luta”

Segundo ele, é hora do partido voltar para a rua, com dirigentes, detentores de cargos e militância


Lula afirmou, nesta sexta-feira (6), durante reunião do Diretório Nacional do PT em Belo Horizonte (BH), que o governo da presidenta Dilma Rousseff tem todas as condições para ser exitoso. Para isso, lembrou,  é preciso um esforço concentrado do PT para combater a campanha de ódio instaurada contra o partido, seu governo e militantes.

“Se a ficarmos quietos, a sentença já está dada”, declarou.


Ele conclamou  todos os dirigente e detentores de cargos no Legislativo e Executivo a dedicarem um tempo ao partido, para auxiliar na reestruturação de sua imagem.
“A briga é política. O PT tem que ter essa consciência. Tem que usar a tribuna, tem que responder, tem que votar, tem que gritar tanto quanto eles, tanto na Câmara, quanto no Senado”, declarou.
Para Lula, este é um momento de enfrentamento para o partido, de fazer uma reflexão sobre os erro do passado e voltar para a rua.
Segundo Lula, o PT governa o País, cinco estados e está fortemente presente no Congresso Nacional, mas isso não é suficiente para enfrentar as tentativas de destruição que a agremiação sofre.
“O PT vai ter que voltar pra luta”, afirmou.
” Não podemos permitir que quem não tem moral, venha dar moral na gente”, disse.
Para o ex-presidente Lula, o governo Dilma tem todas as condições de manter o sucesso de suas ações. “Sou extremamente otimista. Acredito que 2015 tem tudo para ser um ano promissor”, confessou.
“Eu acho que o Brasil tem possibilidade de melhorar e melhorar muito, nos próximos meses”, declarou.

Repúdio - O ex-presidente aproveitou para se solidarizar com o secretário nacional de Finanças do PT, João Vaccari Neto, intimado a depor pela Polícia Federa,l na quinta-feira (5). “O que aconteceu ontem é repugnante”, declarou.
Para Lula, quem acompanha as investigações da Operação Lava Jato, da PF, sabe que a divulgação do depoimento do ex-gerente de Engenharia da Petrobras, Pedro Barusco, foi feita de forma articulada para criar manchetes em jornais.
“Eu já vi esse filme, já aconteceu em outros lugares do mundo”, recordou.
“Não e fácil um partido de esquerda governar um país importante como o Brasil. Eles não querem nem deixar concluir o mandato da Dilma, tentando criar todo e qualquer processo de desconfiança. Querem que o PT seja desacreditado na sociedade brasileira”.
Por Flávia Umpierre, enviada especial da Agência PT de Notícias
Postar um comentário