HACKERS PERTO DE APRESENTAR AS ENTRANHAS DA OTAN AO MUNDO

Hackers cibernéticos invadem OTAN

Munição para Wikleaks
coletada sob Silencio do PiG
Na grande mesa de informações da rede o provável prato principal, num futuro próximo,  será a OTAN. O ataque aos computadores desta poderosa Organização não mereceu uma linha sequer nas paginas e nos radio tele informativos do PiG que, não faz cerimonia para promover a "eficiencia" e "perfeição" de ataques organizados por esta instituição contra escolas e hospitais na Síria .  Aguardemos o que vem por aí...

Um grupo de hackers chamado Inj3ct0r entrou no servidor da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e muito embora não tenha alterado qualquer conteúdo, baixou por volta 2.000.000 de arquivos.

Em uma mensagem deixada no DS do servidor o grupo proclamou:

"fuck your mother you and your crimes! Sooner or later all your stupid ideas will be published on Wikileaks"

Desse modo, o grupo promete publicar dados secretos da OTAN no Wikileaks "

Entrevistado pelo The News Hacker , a equipe disse que a razão da invasão seria o envolvimento da OTAN com armas nucleares, desenvolvimento e financiamento.

Os membros do Inj3ct0r disseram que poderiam ter alterado o endereço do site da Otam, mas preferiram não fazê-lo. Por outro lado, a Organização do Tratado do Atlântico Norte mantem silencio sobre o assunto e não confirma a violação.
Esta ação esta relacionada com ataques cibernéticos que ocorreram nos últimos dias, como aqueles lançados contra a polícia do Arizona e contra a empresa Sony. Contudo, neste ultimos caso, destaca-se por terem violado segredos da aliança militar mais poderosa do mundo.

O grupo reivindicou essas ações na categoria de hacktivistas , isto é, suas ações têm razões sociais e políticas. Em seu site ha um arquivo de exploits (programas que exploram vulnerabilidades no sistema) que podem ser usados para hackear.

Entre as ações realizadas pelo Inj3ct0r, fundado em 2003, estaria um ataque ao Facebook.


Por seu turno, a OTAN ja começou redefinir parâmetros de guerra com relação a ataques cibernéticos e atos de ciberterrorismo e declarou legítima a represália contra todos os atos de ciber-convencionais.
Na seção de Segurança Nacional de Inteligência do Relatório da Primavera de 2011, a OTAN, inclui seções sobre Cablegate (Wikileaks) e Anonymous.

Na seção sobre Anonymous, o texto o descreve como "um grupo de hackers mais proeminente", relata os objetos do grupo e destaca alguns ataques como ao MasterCard, Visa e PayPal, quando estas instituições deixaram de prestar serviços ao Wikileaks. "Observadores apontam que Anonymous torna-se cada vez mais sofisticados e potencialmente cortar arquivos importantes do governo, militares e de negócios ", diz o relatório.

O artigo openDemocracy destaca o aviso: Você pode pensar que isso é uma ameaça vazia feita por moradores de um porão, mas definitivamente não acho que a OTAN. Em infoguerra, as coisas estão mudando a uma taxa sem precedentes .
Postar um comentário