NEPSZABADSAG VAI FECHAR SUAS PORTAS

Oposição húngara perde jornal
O Nepszabadsag, o mais importante diário da oposição social-democrata da Hungria, anunciou, dia 8, a suspensão da publicação da edição em papel e do seu site na Internet.


Criado há 60 anos, o Nepszabadsag, nome que significa «O Povo Livre», era o jornal com maior tiragem no país e uma das vozes mais críticas do primeiro-ministro conservador, Viktor Urban, e das suas políticas anti-imigração.


Desde que chegou ao poder Urban tem sido acusado de colocar os meios de informação ao seu serviço e de promover a compra de órgãos por oligarcas próximos do seu governo.


O diário é propriedade do grupo austríaco Mediaworks, que o comprou em 2014, a par de outros títulos de imprensa. O grupo afirma que a tiragem do jornal caiu 74 por cento na última década, tendo acumulados prejuízos equivalentes a 16,4 milhões de euros.


No entanto, a oposição social-democrata (Partido Socialista Húngaro e Aliança dos Democratas Livres) questiona as razões financeiras invocadas, considerando que o fechamento do jornal põe em perigo a liberdade de imprensa no país.


Antes do recente referendo sobre o acolhimento de refugiados, o jornal publicou uma série de artigos sobre escândalos que implicam figuras políticas próximas de Orban.
Postar um comentário