Derrota após derrota até a vitória final. Ernesto Che Guevara


VIDA LONGA A CHE!
Na cidade de Vallegrande, Bolívia, o Presidente Evo Morales, inaugurou hoje o Centro Cultural Ernesto Che Guevara, durante uma cerimônia com a presença do ministro da Cultura da Comunidade dos latino-americanos e caribenhos Unidos(CELAC).

Será um centro de interpretação dos ideais, valores e compromissos ideológicos, políticos e programáticos de Che. 
Esperamos continuar a expandir, com a ajuda dos movimentos sociais. Sera visitado por homens e mulheres de todo o mundo! Dtsse o presidente durante seu discurso.

A instalação possui um teatro ao ar livre, um arquivo, salas de projeção audiovisual e um espaço para a exposição de artesanato.

O espaço está localizado perto do local aonde, em 1997, se encontrou os restos mortais de Guevara e alguns de seus companheiros, capturado depois de uma batalha em 08 de outubro de 1967.

A abertura do centro é parte de um amplo programa de atividades para marcar o 49º aniversário do desaparecimento físico do revolucionário cubano-argentino, conhecido mundialmente como Che Guevara.

A este respeito, o chefe de Estado anunciou o lançamento nos próximos meses de atividades para comemorar o meio século de sua morte em combate e seus companheiros guerrilheiros.

Em 2017, estamos preparando um grande evento internacional em Vallegrande, com o apoio dos movimentos sociais e da classe trabalhadora do país e onde o folclore, música e atividades políticas. disse ele.

Esperamos que no próximo ano o irmão Presidente Raul Castro para visitar o Centro, para comemorar o meio século da morte de Che. Temos a certeza de que faremos aqui. Vamos esperar.

Em outra parte em seu discurso, Morales destacou a qualidades morais extraordinário lutador nascido em Rosário, Argentina, em 14 de Junho, 1928 e juntou-se ao grupo de revolucionários cubanos liderados por Fidel Castro em 1956.

Temos de continuar a recuperar a sua luta, os ideais e grandes valores. O verdadeiro socialista, comunista verdade é o que dá a sua vida para a humanidade, para a maioria abandonada pelos trabalhadores, os trabalhadores, os pobres.

Isso era Che Guevara, impecável em seu comportamento, inabalável em sua ideologia. Depois de travar a luta em Cuba ele foi para outros países para apoiar sua libertação, argumentou o presidente.

Ele também salientou que "Che deixou o suficiente por este povo e para os povos do mundo. Che esta na África, para os jovens da Europa, está na América Latina, em Vallegrande. Nossos movimentos sociais devem fazer o máximo para manter o legado deste lugar onde ele perdeu a vida " .

(Com informações da Prensa Latina)






A lenda de Ernesto Che Guevara,
o guerrilheiro heroico
Postar um comentário