EUROLAT CONDENA OS GOLPISTAS

Eurolat apoia a democracia
Os parlamentares de esquerda da Europa e América Latina, presentes na 9.ª sessão da Assembleia da Eurolat, condenaram numa declaração o golpe de Estado no Brasil.

A declaração de Montevideo foi aprovada, dia 22 de Setembro, pela Esquerda Unitária Europeia (GUE-NGL), Bancada Progressista do Parlasur e por deputados de esquerda dos parlamentos Latino-americano, centro-americano e andino.
Na véspera, os co-presidentes da Eurolat apresentaram uma declaração em que manifestaram «preocupação pela situação política no Brasil», decorrente do processo de destituição da presidenta Dilma Rousseff, e condenaram a «perseguição contra membros do antigo governo» do Brasil.
Ambos os documentos analisam a situação política na América Latina e na Europa, manifestando nomeadamente apoio ao processo de paz na Colômbia.
O documento dos deputados de esquerda alerta para a campanha coordenada por actores internos e externos que visa preparar uma «intervenção directa» na Venezuela.
Perante a ofensiva do imperialismo, a declaração de Montevideo propõe trabalhar para um «plano de acção» com vista a construir uma «plataforma unitária de mobilização continental» em torno da soberania, independência e autodeterminação dos povos.

A participação do PCP
Durante os trabalhos da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana (Eurolat), que decorreram entre os dias 19 a 22 de Setembro, o deputado do PCP ao Parlamento Europeu, João Pimenta Lopes, participou num conjunto de iniciativas, designadamente num seminário organizado por deputados da Frente Ampla do Uruguai sobre os acordos de livre comércio.
Participou ainda nas reuniões das comissões de Assuntos Economicos e Financeiros, das Mulheres e Igualdade de Género e no grupo de trabalho sobre as Migrações.
João Pimenta Lopes, juntamente com deputados do GUE/NGL, reuniu com o antigo presidente do Uruguai, Pepe Mujica, com o qual trocou de pontos de vista sobre a situação política e social no Uruguai e na América Latina, bem como sobre a crise da e na União Europeia.  
O deputado do PCP este ainda presente nas comemorações do 96.º aniversário do Partido Comunista do Uruguai.
Postar um comentário